O círculo da sedução

                    estadio-da-luz

Final de semana passado, recebi um convite para assistir a uma partida de futebol em um camarote de um estádio (Estádio da Luz, Benfica, Lisboa). Não gosto muito de futebol, mas não desperdicei a oportunidade. Achei o estádio belíssimo, não que já tenha ido a muitos, longe disso e muito pelo contrário. Mais uma vez, supreendi-me com a maravilha do espetáculo. As torcidas organizadas (claques) não param de emanar vibrações positivas para os seus ídolos, que estão em duelo pela bola, símbolo sagrado cuja adoração ultrapassa gerações. Faceira, ela rola, rebola, pula, salta e seduz a todos com os seus movimentos. ‘A bola’ acarecia sensualmente ‘o relvado’, mas o que todos querem é vê-la abraçada com ‘a rede’. Essa relação homo é/foi aplaudida por muitas sociedades do mundo. Muitos voyeurs, vulgo torcedores, já sucumbiram ao desespero por não ver esse momento de puro climax se concretizar. Se fosse para sofrer danos por isso, já estava toda seqüelada, porque não fui a um jogo em que pudesse presenciar esse caso de amor. Ô, que coisa hein!?

4 thoughts on “O círculo da sedução

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s