*A vida é um fado

As músicas existem em minha vida para marcar momentos e preencher outros. Neste, por exemplo, nada mais adequado do que o fado “Chuva”, interpretado por uma das maiores fadistas da atualidade, Mariza, apesar do belíssimo dia ensolarado e brilhante que hoje faz.

As coisas vulgares que há na vida / Não deixam saudades / Só as lembranças que doem / Ou fazem sorrir / Há gente que fica na história / Da história da gente / E outras de quem nem o nome / Lembramos ouvir / São emoções que dão vida / À saudade que trago / Aquelas que tive contigo / E acabei por perder / Há dias que marcam a alma / E a vida da gente / E aquele em que tu me deixaste / Não posso esquecer / A chuva molhava-me o rosto / Gelado e cansado / As ruas que a cidade tinha / Já eu percorrera / Ai… meu choro de moça perdida / Gritava à cidade / Que o fogo do amor sob chuva / Há instantes morrera / A chuva ouviu e calou / Meu segredo à cidade / E eis que ela bate no vidro / Trazendo a saudade

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s