A casa de Victor Hugo

Paris - Julho 2009x

Há caminhos que não cessam de nos dizer coisas. Por mais vezes que passemos pelo mesmo lugar, as mensagens emitidas são sempre novas. Assim é Paris. A magia da Cidade Luz faz com que cada visita seja sempre única. Estive lá no mês de Julho, desta vez com o objectivo de tirar o véu francês da face de dois adolescentes, os filhos de meu marido. Logicamente, os olhos deles ainda não conseguem vislumbrar a riqueza de imagens que só o passar da idade e o somatório de vivências nos concede. Tudo estava no mesmo lugar, como é normal: A Torre Eiffel, o Arco do Triunfo, a deslumbrante Av. Champs Elysses, o Museu do Louvre, o rio Sena, a catedral Notre Dame etc., mas me acenaram de uma forma diferente, como também é normal, pois, como já se diz, “ninguém atravessa o mesmo rio duas vezes”.

Casa de Victor Hugo (by me)

Casa de Victor Hugo (by me)

Cores e formas pareceram-me muito mais intensas. Consegui desvencilhar-me de caminhos e até andar sozinha naquelas paragens cuja língua não domino. Um passeio solitário que aventurei-me a realizar foi o de conhecer a casa do escritor francês Victor Hugo, na magnífica Place de Voges. Fiz tudo a correr, mas deu para sentir o ar de mais uma casa de escritor.

Sala oriental

Sala oriental

Como já havia escrito neste blog, tenho fascínio por casas de escritores (por falar nisso, descobri que a empresa onde trabalha o meu advogado, em Lisboa, foi a casa onde nasceu Fernando Pessoa. Fiquei estupefacta com essa descoberta!!!). É como se, ao fechar os olhos, podéssemos sentir o processo criativo a pulsar nas paredes e objectos pessoais do artista. Vi inúmeras fotografias da montagem do personagem Quasímodo (o corcunda de Notre Dame), da obra “Notre Dame de Paris” que ficou famosa e incentivou o restauro da Catedral que, na época, encotrava-se em ruínas. Foi um passeio relâmpago muito produtivo e extremamente agradável para mim. Veja neste vídeo o que eu tive a oportunidade de conhecer:

3 pensamentos sobre “A casa de Victor Hugo

  1. Olá Sandra, já estou de volta à Portugal, e que bom que vc retornou com o blog. Assim que a vida voltar ao ritmo normal, volto aqui para ler tudinho! E cuidado com o sol, pq aqui o calor tá de rachar! Bjs

  2. Adoro Paris! Pela pluralidade de atividades culturais e pela poesia que parece emanar de suas ruas. Estive duas vezes por la, o suficiente para ver so o superficial que a cidade oferece. Ha ainda tanta coisa que eu gostaria de ver. Bjs

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s