Divagações

Gostaria de ter asas. Submergir na paz do azul celestial, rasgar nuvens, sentir o vento e a paz do espaço e nele correr como uma gazela, até sentir uma exaustão de adrenalina e tensão a sair pelos poros. Gritar, propagar minha voz no ar, nos vales do silêncio, da imensidão sem fim. Ouvir o reverberar do sorriso dos anjos, das crianças, os sons da minha filha, do movimento das borboletas. Sentir o aroma dos lírios e das Margaridas ver lágrimas brilharem com o sal que tempera a vida de alegria colorir o arco-íris de fé e bem-aventurança. Ouvir, sentir, ver… Estar viva, lúcida. Dormir e acordar num mundo de amor pelo amanhã, verde, (h)úmido. Ver brotar a esperança em dias mais tranquilos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s