Ó, metade arrancada de mim

Home sweet home. Finalmente, pousei em meu lar. Passei o mês de Junho e metade de Julho fora dImageme casa. Sim, foram férias. Um bocado cansativas, mas foram. Fui para casa de meus pais no Brasil, em pleno inverno, ou melhor, chuverno do Nordeste brasileiro. Com a mudança de clima, para variar, minha baby ficou doente (febre, secreções etc.) a metade do período que lá estive. Quando chego lá, deparo-me com a alegria de estar novamente em casa, matar a saudade das pessoas, da comida, da cultura, enfim, mas também adentro o universo dos problemas familiares, que já perdi o jeito para lidar com eles, além de enxergar a triste realidade de ver as pessoas ficarem velhas e com vários problemas de saúde. É um turbilhão de emoções que às vezes cansa um bocadinho. Nesse ínterim, minha casa em Portugal foi assaltada. Puseram tudo fora do lugar, minha vida inteira fora do sítio, à procura de ouro. Coitados, o que menos tenho na vida é ouro. Nunca dei importância a isso. Ou seja, meu, não levaram nada. Parece que estava advinhando e levei o pouco que tenho comigo. Esqueci das coisinhas de minha filha, que acabaram por roubar. Cheguei de viagem, a casa já estava um bocado remediada, porque meu marido tentou arrumar o que conseguiu, mas ainda faltam malas para desfazer e coisas para pôr no lugar. Ontem tive o desprazer de encontrar as caixinhas das joias da menina vazias e… tive muita tristeza. Não pelos objetos em si, mas porque havia sido presentes de pessoas queridas. Como diz a música do Chico Buarque “Ó pedaço de mim, Ó metade arrancada de mim…”. É um desgosto e uma impotência que bate profundamente na alma. Já havia sido assaltada antes, duas vezes. Todas elas foram situações extremamente traumáticas, mas quando entram em nossa casa, invadem a nossa privacidade, levam o que é nosso e estava guardado… Parece que o ultraje é maior. O pior é que temos de nos conformar com a situação, porque nada mais, parece, pode ser feito.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s