Memórias do cinema

“Tempos houve em que ir ao cinema era um acto elegante, que merecia indumentária apropriada, e também um acto social – ia-se para ver e ser visto. As grandes salas de cinema foram desaparecendo da cidade e, hoje, vai-se ao cinema nos centros comerciais, no intervalo de umas compras.” (Margarida Acciaiuoli em “Os cinemas de Lisboa: Um fenômeno urbano do século XX“).Cine-Municipal

Depois de assistir a uma entrevista com essa autora, sobre o seu maravilhoso livro, fiquei a lembrar dos tempos em que ia para o Cinema Municipal e o Cinema Plaza, ambos no centro da cidade onde nasci (João Pessoa, capital da Paraíba, Brasil) e o Cinema do Hotel Tambaú, que ficava na orla. Na época, meados dos anos 80, não havia os Shoppings que há hoje que dominam as maiores salas de cinema da cidade e tinhamos a opção de nos deslocar a vários pontos da cidade para assistir o que nos apetecia na altura. O que é verdade, é que também não tinha a violência que há hoje e podiamos desfrutar dos cinemas com portas para as ruas e caminhar pela cidade à noite sem muitas preocupações. Ia muito com os meus irmãos e com os meus primos (Clarissa e Edgar) e com a minha amiga de infância (Ana Paula). Era muito divertido e éramos mesmo muito novos, alguns de nós eram mesmos crianças e íamos sozinhos para as sessões. Os filmes d’Os Trapalhões eram verdadeiros acontecimentos na cidade. Filas homéricas se faziam na compra dos bilhetes para entrar. Vendia-se até um pedacinho do chão do cinema (cansei de sentar no chão para assistir aos filmes que eu queria… As calças viviam manchadas com os chicletes que estragavam o tapete vermelho da sala). Encontrávamos, principalmente aos fins de semana, todos os colegas da escola e… muitos namoros começavam lá, no escurinho do cinema. Os filmes inesquecíveis dessa minha época dourada foram todos os de Os Trapalhões, ET, Karatê Kid, Roger Habbit, Dirty Dancing, Rambo, Cinema Paradiso, Coquetel (com Tom Cruise), Os Goonies, Indiana Jones e muitos outros. Depois do filme, íamos fazer um lanche na lanchonete Douglas, que era como o Mac Donald’s, ou na pizzaria Bambino’s (não estou muito certa dos nomes, mas acho que eram esses), ambos próximas ao Municipal e Plaza. Era muito bom!! Depois voltávamos de ônibus para casa.

2 pensamentos sobre “Memórias do cinema

    • Se também viveu isso, realmente é muito boa a sensação. Os cinemas são verdadeiros espetáculos e desde a idade mais tenra deve ser estimulado. Digo isso tambem para os teatros e para tudo que estimule a imaginação.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s